segunda-feira, 16 de março de 2009

A primeira vez que votei no PT.






Sou morador de uma cidade pequena do interior paulista. Aqui tem cerca de 45 mil habitantes, e desses 30 mil são eleitores. E como quase toda cidade pequena a setor público é uma bagunça, embora últimos anos tenham melhorado.

Na política não muda muita coisa, com alguns resquícios do coronelismo aqui, prefeitos eram eleitos, depois esqueciam a cidade por três anos e no último transformava em um parque de obras, saindo deixando algumas inacabadas para voltar depois.

Tem vários "causos" como o último que passou, que antes da eleição, destruir em bairros mais carentes caixas d água, outro cestas básicas, e o da situação acabou entrando também na festa, reduzindo a taxa de serviço de água.

Temos também a festa da cidade, realizada uma vez por ano e explicitamente eleitoreira, sempre nos últimos anos de cada mandato, vem cantores famosos e o ingresso gratuito, causando uma grande evasão de renda do município, aonde vêm pessoas de toda a parte, entram de graça em uma festa municipal arcada pelo governo municipal e pronto. Não preciso nem falar que a segurança dessa festa é algo feito com amadorismo impar, assim acaba aumentando o contingente policial o que deixa o restante da cidade mais desprotegida.

Ah, e sempre em eleição uma das plataformas de qualquer candidato é deixar a festa gratuita. Fruto de uma gestão antiga fraudulenta e populista que teve essa "idéia" anos atrás.

Sem contar outra "obra" que foi despejar nos lagos da entrada da cidade vários peixes e promover uma pescaria durante o final do atual mandato. Não preciso dizer que as lagoas ficaram povoadas de desocupados e aposentados pescando o dia inteiro né?

Embora o IDH de minha cidade seja alto, a política do pão e circo ainda se faz muito presente na mesma. E como a cidade é pequena, e assim todo mundo conhece todo mundo, o que acaba por protagonizar um show de horrores em eleição.

Na ultima eleição tivemos dois candidatos a prefeitura. A Atual prefeita, que é do PT e um antigo ex prefeito populista do PMDB.

Aqui vamos dar uma pausa para outra explicação.

Nunca foi candidato a nenhum cargo político, portanto gosto de acompanhar a dança das cadeiras. Tenho uma formação de direita, devido aos professores que tive e um pouco mais de curiosidade sobre movimentos de esquerda no país. Então sou um pouco tendencioso ao PSDB, embora ainda prefira votar na pessoa ao partido. Porém nunca votei em PT, por achar que não eram de esquerdas como se propunham e também por apoiar movimentos badernistas como MST e outros tantos que o PT além de apoiar, patrocina. Sou também contra a pessoa sem estudos assumir cargos de importância, se nós, reles mortais precisamos de segunda língua, superior completo para um emprego de auxiliar, porque o presidente do Brasil pode ser qualquer pessoa? Então nunca levei a sério um partido que é comandado por semi analfabetos, mas também não vejo com bons olhos partidos que são presididos por demagogos. Nunca votei em Lula e esperava pra ver ele no poder, foi ele entrar, para eu ter a certeza de tudo que sempre o achei.

Aliás, os escândalos estão aí parra corroborar com minha tese.

Voltando a situação política do município que moro. Aqui tínhamos dois candidatos, o da situação pleiteando a reeleição, que era do PT e a oposição do PMDB.

E pela primeira vez estava pensando em votar na situação, que era do PT e sem remorso algum, pois estava vendo boas intenções dela, e também havia sanado algumas dívidas quem um ex prefeito do mesmo partido havia deixado.

A cidade estava ficando melhor e mais limpa, e a mesma havia recomeçado uma obra inacabada há uns 20 anos, que o município precisa que no caso é a rodoviária. Havia construído algumas creches e melhorado a saúde na cidade. E começou outras obras no final do mandado.

Então pensei em dar meu voto pra ela dar continuidade da construção da cidade. Então depositei minha confiança, sem remorso algum, mesmo votando no PT, partido que não tenho nenhuma feição.

A situação foi reeleita, e uma semana depois as obras importantes da cidade havia menos trabalhadores. Sei disso porque uma creche estava sendo construída do lado de minha casa, e a rodoviária é do lado da empresa que trabalho, então passava por elas todos os dias.

A creche diminui substancialmente o contingente, mas também o "grosso" da construção havia terminado, e não precisava de tanta gente mais, embora eu ache quanto maior o contingente, mais rápida a obra é entregue.

Já a rodoviária parou por completo. Procurei saber o porquê, e foi explicado para mim e a população que a empresa que venceu a licitação para construção da obra, havia quebrado, e que uma nova licitação ia ser aberta e essa empresa quebrada ia pagar uma multa.

Pesquisando mais a fundo, quando a empresa que venceu a licitação estava competindo com outras, ela já estava quebrada, ou seja, ela venceu uma licitação de uma obra milionária municipal já quebrada. E isso foi aprovado pelo tribunal de contas da cidade, sem nem consultar Serasa, ou algum outro órgão que protege o cidadão do mau negócio.

Uma pergunta. Em qualquer loja que você faz alguma compra ou empresa, quem está vendendo consulta em vários órgãos seu CPF, RG, nome, ainda mais se for uma venda a prazo ou pré datada.

Mas enfim, então a empresa venceu já quebrada a licitação e apenas começou a obra. Mas coincidentemente depois de reeleita a prefeita ela parou.

Agora paira algumas suspeitas que essa empresa era apenas um laranja, para protelar mais ainda a construção e ela servir realmente para o que foi.

Uma obra eleitoreira.

Não garanto que a prefeita reelegeu com essa obra, mas que angariou muitos votos com a mesma, angariou.

É por essas e por outras que cada vez mais fico desiludido com política.

E a única vez que fui contra meus princípios e votei em um partido que acho utopista, não corresponderam ao meu voto.

Ou seja, eu votei e me arrependi, embora o outro candidato não fosse o melhor para ter meu voto.

E eu na época defendia a não anulação do voto. Mas agora entendo porque os votos nulos andam cada vez mais tendo uma percentagem grande.

A insatisfação pública com os políticos que nos representam, está cada vez maior.

Será que eles não notam isso e assim tentam mudar?

Ou acha que vamos sempre usar o adereço de palhaço em nosso nariz?





1 Comentou. Comente você também.:

Bá disse...

Belo texto,Gordo!
Apesar de pensarmos diferente, muito bem argumentado!
Sou fããã hahahaha
Beijos
Amoooo