domingo, 14 de dezembro de 2008

Torcedor do SPFC é baleado na nuca.





Essa semana morreu o presidente da torcida organizada Dragões da Real. Morreu devido a um tiro na nuca que tomou de um policial em Brasília.

Com certeza muitos de vocês aqui devem ter visto e ouvido falar.

Pois bem, concordo com a maioria quando diz que o policial usou de força excessiva na abordagem do indivíduo, porém discordo quando começam a tratar o policial militar como assassino.

Se fossem dois presidentes de duas torcidas organizadas rivais, se matando, o que iam dizer? Dois marginais praticando vandalismo e cenas lamentáveis em praça pública, correto?

No video acima, vemos bagunça generalizada na cidade de Gama, onde esses torcedores são conhecidos por atos de vandalismo, baderna e brigas aonde vão, e é claro que os policiais estavam tomando uma medida preventiva protegendo o patrimonio público e a ordem pública.

Sei do sofrimento da família do torcedor, porém também penso que este mesmo torcedor, já fez muitas mães sofrerem, ao espancar seus filhos, unicamente por torcer por outro time rival. Ou vão dizer que o presidente de uma grande torcida organizada pregava a paz e a sanidade em sua torcida?

Não morreu nenhum santinho...

Enquanto torcedores forem para jogos querendo bagunçar, brigar, bebados , drogados e armados, acontecerão coisas do tipo, e haverá muito mais vítimas.

Quando irem só para assistir uma partida de futebol, ficará muito melhor.


4 Comentou. Comente você também.:

O.K. disse...

Suponho que você não tenha visto as imagens completas do momento em que ocorreu tal fatalidade.

O torcedor, que não era presidente da Dragões, não havia feito nada de errado ou qualquer coisa que justificasse a coronhada e, consequentemente, o disparo.

O disparo foi acidental? Foi, sem sombra de dúvidas... Mas o policial foi imprudente e negligente!

A abordagem foi equivocada, uma vez que o torcedor não oferecia qualquer resitência... a arma estava destravada e, o pior, o dedo estava no gatilho...

Por fim, ainda que o torcedor tivesse jogado pedra, que foi o que fizeram outros torcedores, não se pode usar isso como justificativa para atenuar a conduta do policial...

Desculpe, mas foi um péssimo post esse...

DoceAcido disse...

Ok.
Vi sim todas imagens, inclusive há testemunhas nesse caso que falam que ele e o bando estavam jogando pedras na cavalaria num ponto acima.
Ou você acha que ele estava correndo a toa? Quem não deve não corre meu caro. E ele era presidente de honra da Dragões sim.

O PM foi negligente sim, concordo contigo, e acho que não se deve abordar ninguém desse jeito, porém o que contesto é a midia tratando também o policial como bandido, o que não é!

O.K. disse...

Aí depende do que você entende por bandido...

Sou advogado, apesar de ser contra o Direito Penal brasileiro que favorece àqueles que têm mais condições de custear melhores defensores, e sou contra torcidas organizadas...

Mas imagino que, se eu lá estivesse, com policiais atirando, torcedores soltando rojões contra torcedores e outros jogando pedra, eu também sairia correndo...

As imagens são claras ao mostrar que era outro torcedor que jogou a pedra, mas estava ao lado do que morreu... depois cada um correu para um lado e o policial foi direto para cima do que acabou sendo atingido...

Agora, pense o seguinte: se ele for realmente condenado por homicídio culposo, que é o que de fato ocorreu (pois ele não tinha a intenção de matar), ele será bandido (no sentido de ser um criminoso) ou não?

No mais, devo dizer que gostei deveras do tom em que aborda outros temas, mas quanto a esta abordagem da morte do torcedor, continuo acho extremamente equivocado o seu ponto de vista...

DoceAcido disse...

Ok, então, eu sou São Paulino e sou contra organizadas também. Já fui várias vezes em estádios e tive que pular o alambrado pra fugir deles, que brigavam inclusive entre si. No Morumbi qndo as torcidas organizadas descem, todo mundo já sai correndo pq sabem o que vem pela frente.

Não gosto de generalizar porém nesse caso estou do lado do policial, estava vendo um programa esportivo na Sportv, que alguns relataram, que o torcedor morto e outros estavam atirando pedras na fachada de vidro de um banco proximo ali, e foram repreendidos pela cavalaria da PM.

Por isso não condeno o policial. Condeno a precipitação dele, pois abordou um sujeito rendido com o dedo no gatilho, mas talvez também por generalizar torcedores de organizadas como baderneiros e coisas do tipo.

Falando em organizada, e o resto qndo viu o "presidente de honra" morto, ficaram com gritos ofensivos como "Assassino" , porque não foram buscar ajuda, não se rebelaram, nada?

São covardes, quando estão em bando e em maioria né?